quinta-feira, 14 de julho de 2016

24ª BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE SÃO PAULO



Coletânea Internacional Bilíngue

 SEM FRONTEIRAS PELO MUNDO


Estarei lá autografando o livro, no qual participo, e conto com a presença de todos vocês.

Bjs
Sandra

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Um dia de Paz e muita Luz para todos vocês!!


quinta-feira, 16 de junho de 2016

quinta-feira, 7 de abril de 2016

SER SENSÍVEL...


"Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Todo dia. Esse jeito de ouvir além dos olhos, de ver além dos ouvidos, de sentir a textura do sentimento alheio tão clara no próprio coração e tantas vezes até doer ou sorrir junto com toda sinceridade. Essa intensidade toda em tempo de ternura minguada. Esse amor tão vívido em terra em que a maioria parece se assustar mais com o afeto do que com a indelicadeza. Esse cuidado espontâneo com os outros. Essa vontade tão pura de que ninguém sofra por nada. Essa saudade, que às vezes faz a alma marejar, de um lugar que não se sabe onde é, mas que existe, é claro que existe. Essa vontade de espalhar buquês de sorrisos por aí, porque os sensíveis, por mais que chorem de vez em quando, não deixam adormecer a idéia de um mundo que possa acordar sorrindo. Pra toda gente. Pra todo ser. Pra toda vida.
Eu até já tentei ser diferente, por medo de doer, mas não tem jeito: só consigo ser igual à mim".


- Texto de Ana Jácomo -

*(Na foto, estou no campo, em uma tarde muito fria, nos arredores de Roma, olhando essa casa em ruínas entre oliveiras...)


- Sandra H. -

terça-feira, 22 de março de 2016




OS DEDOS QUE CURAM


Todos nós usamos o toque para a terapia — quando pensamos, colocamos a mão no queixo, e quando estamos desconfortáveis, esfregamos as mãos como se tivéssemos frio. Até os bebês chupam os dedos polegares quando vão dormir. Nós não fazemos todas essas coisas por nada, mas sim porque cada parte do nosso corpo está conectada a todo um sistema. Portanto, se soubermos em que ponto aplicar pressão, podemos superar vários sintomas físicos e mentais.





O Jin Shin Jyutsu é uma antiga técnica chinesa, em que cada dedo refere-se a diferentes órgãos e emoções. Em um estudo realizado pelo Centro de Câncer Mercy, nos Estados Unidos, todos os participantes dessa terapia experimentaram sensações benéficas, incluindo redução de estresse e de náuseas durante um tratamento de quimioterapia. Além disso, muitos pacientes que relataram dificuldades para dormir descobriram que, ao segurar o polegar e respirar profundamente, podiam pegar no sono com mais facilidade. Supõe-se que o polegar está relacionado à forma como bebês chupam seus polegares, e tanto pacientes como médicos recomendam este método.

Para utilizar esta técnica, tudo que você precisa é fazer um punho em torno do dedo que está ligado à sensação ou parte do corpo que você deseja acalmar, e lentamente aplicar pressão sobre ele por três a cinco minutos enquanto respira profundamente. Se quiser equilibrar todo o seu corpo, simplesmente faça isso em todos os dedos, de ambas as mãos.

Polegar
Sensações: ansiedade, preocupação e depressão;
Órgãos: estômago e baço;
Sintomas físicos: dores de estômago, dores de cabeça, problemas de pele e estresse.

Dedo Indicador
Sensações: medo, frustração, incerteza e confusão;
Órgãos: rins e bexiga;
Sintomas físicos: indigestão, desconforto nos braços, cotovelos e punhos, dores musculares, dores nas costas, problemas relacionados com os dentes e qualquer tipo de vício.

Dedo Do Meio
Sensações: raiva, inquietação e indecisão;
Órgãos: fígado e vesícula biliar;
Sintomas físicos: problemas de visão, letargia, enxaquecas, dores de cabeça frontais, dores menstruais e problemas do aparelho circulatório.

Dedo Anelar
Sensações: tristeza, sofrimento, medo de abandono e rejeição e negatividade;
Órgãos: pulmões e intestino grosso;
Sintomas físicos: indigestão, problemas respiratórios, zumbido e problemas de pele.

Mindinho 
Sensações: baixa autoestima, comportamento crítico e estresse;
Órgãos: coração e intestino delgado;
Sintomas físicos: dores de estômago, dores de cabeça, problemas de pele e estresse.


(FONTE: http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=6168)

terça-feira, 8 de março de 2016

segunda-feira, 7 de março de 2016

Nesse 8 de março - UMA NOVA MULHER



Para cada uma de vocês, mulheres-maravilha, que conseguem manter-se lindas, íntegras, fortes e otimistas nesse mundo em que vivemos. Que Deus continue a abençoá-las a cada passo da jornada, e que com seu amor, determinação e coragem, consigam prosseguir semeando a Paz, o Amor e a Misericórdia través dos tempos, com passos suaves, mesmo que descalças sobre espinhos, e mãos abertas e espargir luz sobre as trevas da ignorância. 

-Sandra H.-

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016


PSOAS: O MÚSCULO DA ALMA


A importância do psoas para a nossa saúde, vitalidade e bem-estar emocional
psoas é o músculo mais profundo e estabilizador no corpo humano , afetando o equilíbrio estrutural, a amplitude dos movimento, a mobilidade articular e o funcionamento dos órgãos do abdômen.
É o único músculo que liga a coluna vertebral às pernas, é responsável por nos manter em pé e o que permite levantar as pernas para andar. O psoas saudável estabiliza a coluna vertebral e proporciona apoio através do tronco, além de formar um bom suporte para os órgãos abdominais.
músculo psoas

Estudos recentes também consideram o "Psoas", um órgão de percepção composto de tecido bio-inteligente que incorpora literalmente, nosso desejo mais profundo de sobreviver e florescer. Ou seja, ele é o mensageiro primário do sistema nervoso central, por isso também é considerado um porta-voz das emoções (“borboletas na barriga”). Isto acontece, porque o psoas está ligado com o diafragma através do tecido conjuntivo ou fáscia, influenciando tanto a respiração, quanto o medo reflexo.
Um estilo de vida acelerado e o estresse geram uma descarga de adrenalina que cronicamente tensiona o psoas, preparando-nos para correr, entrar em ação ou contrair-se, como forma de nos proteger. Se mantivermos o psoas constantemente em tensão devido ao estresse, eventualmente, começarão a encurtar e endurecer. Assim dificultará a nossa postura e as funções dos órgãos que se localizam no abdômen, resultando em dor nas costas, dor ciática, problemas de disco, degeneração do quadril, períodos de menstruações dolorosas ou problemas digestivos.
Além disso, um psoas tenso envia sinais de voltagem para o sistema nervoso, interfere nos movimentos dos fluidos e afeta a respiração do diafragma. Na verdade, o psoas está tão intimamente envolvido nas reações físicas e emocionais básicas que quando está cronicamente estressado, envia constantemente sinais de alerta ao corpo, por isso pode afetar o esgotamento das glândulas supra-renais e do sistema imunológico . Esta situação é agravada pela maneira de sentar-se ou posições dos nossos hábitos diários, reduzindo nossos movimentos naturais e contraindo ainda mais os músculo.
Um psoas liberado permite alongar muito mais a parte posterior dos músculos e permite que as pernas e pélvis movam-se com mais facilidade e independência. Melhora a posição da coluna vertebral e de todo o tronco, com a consequente repercussão na melhoria das funções dos órgãos abdominais, da respiração e do coração.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016


O Clima e o Princípio Feminino 

 "O Poder feminino é o poder de criar aquilo que não pode ser controlado:
- Amor verdadeiro - ser capaz de impactar outras pessoas - criatividade elevada - intimidade
- A realização do potencial de sua alma - seus dons criativos." - Claire Zammit

Este vídeo fala do impacto que está acontecendo no mundo e na sociedade pelo desequilíbrio que estamos vivendo do princípio feminino e masculino em nós e nos valores que governam nossas escolhas.

sábado, 2 de janeiro de 2016

A vida é uma dança...



Quando uma porta se fecha, outra se abre; quando um caminho termina, outro começa... Nada é estático no Universo, tudo se move sem parar e tudo se transforma sempre para melhor. 


Habitue-se a pensar desta forma: tudo que chega é bom, tudo que parte também. É a dança da vida... Dance-a da forma como ela se apresentar, sem apego ou resistência.



Não se apavore com as doenças... Elas são despertadores, têm a missão de nos acordar. De outra forma permaneceríamos distraídos com as seduções do mundo material, esquecidos do que viemos fazer neste planeta. O universo nos mandou aqui para coisas mais importantes do que comer, dormir, pagar contas...

Viemos para realizar o Divino em nós. Toda inércia é um desserviço à obra divina. Há um mundo a ser transformado, seu papel é contribuir para deixá-lo melhor do que você o encontrou. Recursos para isso você tem, só falta a vontade de servir a Deus servindo aos homens.

Não diga que as pessoas são difíceis e que convivência entre seres humanos é impossível. Todos estão se esforçando para cumprir bem a missão que lhes foi confiada. Se você já anda mais firme, tenha paciência com os seus companheiros de jornada. Embora os caminhos sejam diferentes, estamos todos seguindo na mesma direção, em busca da mesma luz.
E sempre que a impaciência ameaçar a sua boa vontade com o caminhar de um semelhante, faça o exercício da compaixão. Ele vai ajudá-lo a perceber que na verdade ninguém está atrapalhando o seu caminho nem querendo lhe fazer nenhum mal, está apenas tentando ser feliz, assim como você.
Quando nos colocamos no lugar do outro, algo muito mágico acontece dentro de nós: o coração se abre, a generosidade se instala dentro dele e nasce a partir daí uma enorme compreensão acerca do propósito maior da existência, que é a prática do AMOR. Quando olhamos uma pessoa com os olhos do coração, percebemos o parentesco de nossas almas.
Somos uma só energia, juntos formamos um imenso tecido de luz... Não existem as distâncias físicas. A Física Quântica já provou que é tudo uma ilusão. Estamos interligados por fios invisíveis que nos conectam ao Criador da vida. A minha tristeza contamina o bem-estar do meu vizinho, assim como a minha alegria entusiasma alguém do outro lado do mundo. É impossível ferir alguém sem ser ferido também, lembre-se disso.
O exercício diário da compaixão faz de nós seres humanos de primeira classe.

* Desconheço a autoria do texto, e caso alguém saiba por favor me contate para que eu dê os créditos..